5 maneiras de fechar negócios com casais amantes do DIY ( Faça Você Mesmo)

O DIY ( faça você mesmo) veio pra ficar, e é uma realidade dentro do mercado de casamento. Muitos casais pensam logo em realizar um casamento do tipo Faça Você Mesmo assim que ficam noivos. Fazendo uma conta mental rápida concluem que esse é o melhor jeito de economizar. Por conta da crise muitos casais têm optado por se aventurar neste universo, mas isso não significa que as oportunidades de negócio diminuirão para você.

Costumamos separar os casais que se aventuram no Faça Você mesmo em dois grupos:

1 . Aqueles que são e criativos e habilidosos, e querem que o casamento seja o mais pessoal possível

2 .Aqueles que optam pelo DIY como forma de economizar no casamento.

Mas a verdade é que há também, em grande parte,  aqueles casais que são um mix das duas coisas. São pessoas que não têm muitas reservas e ao mesmo tempo são fãs do Pinterest e possuem painéis e mais painéis de inspirações e tutoriais.

Sabemos que esses casais podem não parecer ser o melhor público alvo para os fornecedores de casamento. Sabemos também que há casais DIY que deixam de contratar floristas, DJs entre outros profissionais para focar apenas nos itens que consideram essenciais ( e isso varia de casal para casal). Tudo isso pode parecer uma rua sem saída para muitos profissionais do mercado, mas não é. O fato é que eles estão aí e se você conseguir ganhar um pedaço de seus corações poderá trazer oportunidades bem interessantes para a sua empresa, além de aprender um bocado ( e tornar ainda mais fácil a venda para os demais tipos de casal)

Há algumas maneiras de tornar seus produtos e serviços mais atraentes para esses casais, e aqui estão elas :

#1 – Seja Flexível.

Embora seja uma decisão bastante duvidosa, muitos casais começam o planejamento pensando em não contratar foto ou vídeo, e pensam em amigos ou familiares para fazer o registro. Em uma conversa franca é possível explicar aos casais a importância de um profissional por trás das câmeras e fazer um acordo que seja bom para todos. Ajustes de ofertas que eliminem adicionais de pós produção, same day edits e álbuns impressos podem ser uma ótima opção para fechar negócio com esses casais. Não será o seu produto top, mas será um contrato fechado que certamente deixará o casal mais feliz com o resultado e a sua empresa com um cliente a mais na agenda.

#2 – Esteja aberto às ideias do casal.

Em alguns aspectos ser um empresário no mercado de casamento é bem similar a ter um restaurante ou qualquer outro negócio. O mercado ainda é composto por pessoas, e as pessoas têm diferentes personalidades e estilos de vida. Só porque um casal optou pelo DIY não significa que não é possível estabelecer uma relação profissional com eles. Antes de julgá-los demonstre interesse em entender as necessidades destes casais. Às vezes é melhor silenciar algumas opiniões e ser um bom ouvinte. Trate todo casal como uma oportunidade, cada qual com suas particularidades.

#3 – Pense fora da Caixa.

Se você quer que seu negócio cresça, você precisa estar disposto a sair da sua zona de conforto. Mencionamos anteriormente que muitos casais optam por focar apenas no que consideram essencial… Um buffet composto por diversos pratos e louça refinada e tapete vermelho certamente representa um luxo que muitos não podem arcar, mas acabam contratando mesmo assim. Não por ser essencial, mas porque são detalhes muito legais e fazem parte do sonho… Se for possível oferecer algum desses itens com desconto ou até mesmo gratuitamente sem ferir a sua empresa, porque não fazê-lo? O casal certamente falará muito bem de você, e você fecha o negócio!

#4 – Seja excelente no que você faz.

Se você é um mestre na sua arte, certamente você é melhor que o casal. Seja na criação de backdrops ou edições. Você já sai na vantagem.

Por isso evite simplesmente mostrar para eles seu portifolio (que certamente eles já deram uma olhada antes da conversa que estão tendo com você) e valores. Isso pode colocar em risco a sua chance de fechar negócio com eles se eles forem o casal DIY do tipo 2. O ponto aqui é que as cartas ainda estão na mesa: você ainda tem a opção de negociar adaptando seus “pacotes” à realidade do casal, ou ainda pode se oferecer a dar dicas para ajudá-los em sua empreitada DIY.  Dê a eles um gostinho do seu trabalho e use o boca-a-boca a seu favor.

#5 – Seja profissional acima de tudo.

Sendo realista: Existe sim uma grande chance de que o casal DIY não contrate seus serviços, não importa o quão bom você é.  Neste caso mantenha em mente que você é um empresário e tem outros clientes em potencial para atender. Peça um feedback e saia da conversa de forma educada e gentil. É assim que um profissional age quando quer ser lembrado com carinho. Se o casal sair da conversa com uma boa impressão sobre você há grandes chances de que ele te recomende a amigos, mesmo sem ter te contratado.

FALE COM Luisa



Luisa

Luisa Autor

A Luisa é uma das sócias do CEUB. É a mãe do Zé, uma canceriana chorona e frenética roedora de unhas que ama olhar a lua. Comilona em tempo integral,ama dançar com o marido e faz tudo pelos primos. Ela é uma devoradora de livros e tarada por DIY.
Luisa
A Luisa é uma das sócias do CEUB. É a mãe do Zé, uma canceriana chorona e frenética roedora de unhas que ama olhar a lua. Comilona em tempo integral,ama dançar com o marido e faz tudo pelos primos. Ela é uma devoradora de livros e tarada por DIY.