6 hábitos nocivos que você deve eliminar do seu relacionamento

Chega de hábitos nocivos para o relacionamento!

Depois de anos de relacionamento -namoro, noivado, casamento- as coisas tendem a ficar mais confortáveis. Aí a gente vai se acostumando um com o outro… e assim como qualquer parceria, surgem as brigas e os desentendimentos. Isso pode ser ótimo para trazer à tona coisas que incomodam! É através de muita conversa que os casais encontram seu ponto ideal de convivência.

Mas essas briguinhas podem acabar caindo em um ciclo vicioso: despertar hábitos nocivos para o relacionamento é péssimo. São situações ruins, que não deveriam nunca acontecer entre duas pessoas que se amam. Você pode colocar tudo a perder dessa maneira. Se você se reconhecer em alguma dessas situações (eu mesma me reconheci e fiquei preocupada), está na hora de parar e avaliar tudinho. Além disso, é hora de fazer um esforço e conversar com o seu amor sobre isso. Vamos reduzir esses comportamentos?

Deixe seu email para receber grátis dicas de relacionamento!


 

Comportamento passivo-agressivo

Deixa eu explicar: ser passivo-agressivo é quando você tenta disfarçar a sua agressividade e raiva através da ironia ou de perguntas com segundas intenções. Por exemplo: ao invés de fazer uma pergunta direta como “Você poderia tirar o lixo da cozinha?”, você dá uma volta e faz um questionamento debochado: “Você não vai mesmo tirar o lixo, né?” Você pode até achar que não é nada demais, mas esse tipo de comportamento passivo-agressivo é a porta de entrada para discussões cada vez maiores. Seja direto com o seu amor.

 

Fazer as pazes depois de uma briga comprando um presente

Claro que ganhar flores, um chocolate, uma garrafa de cerveja, depois de uma briga daquelas pode ser uma delícia e um ato de carinho. Mas aqui pode morar um perigo dos grandes: esse tipo de presente só é bacana se vocês dois conversaram e se resolveram. Se a briga ficou mal resolvida e ainda assim você resolveu dar um presente “pra aliviar as coisas” não é nada legal. Isso vai servir como um band-aid para o machucado que a briga causou. Quando tiverem um problema, conversem e cheguem a um acordo. Não usem presentes como uma forma de esconder o problema.

 

Questionar a relação em voz alta

Esse é o tipo de coisa que só traz insegurança e dúvidas para os casais. Por exemplo: Vocês estão discutindo sobre qual parente vocês devem visitar primeiro nas férias e, de repente, a discussão sai do controle e você, em um acesso de raiva, diz: “acho que a gente nunca deveria ter se casado”. Não vamos ser hipócritas, na hora da raiva e super comum se questionar sobre o por que você está com aquela pessoa, por que se casou com ela, mas você não precisa colocar isso em palavras, porque são sentimentos que surgem com a raiva. Dizer constantemente esse tipo de coisa é algo bastante doloroso e pode trazendo grandes problemas de insegurança.

 

Trazer à tona os erros do passado

Ao perdoar seu parceiro de algo ruim que ele fez ou por ter te magoado, você deve superar aquele erro. Quando perdoamos alguém, selamos o compromisso de tornar tudo melhor e superar para crescer juntos. Não repita todos os erros cada vez que vocês tiverem um desentendimento. A melhor forma de chegar a um acordo a uma conversa construtiva é esquecer dos erros do passado e não jogá-los na cara do seu amor. Não vai adiantar nada voltar a algo que não pode ser mudado e isso só vai aumentar ainda mais a briga. Foque no que te incomoda no presente, será bem mais produtivo!

 

Falar da relação com termos absolutos

Termos absolutos são palavras que não admitem mudanças como “nunca” ou “sempre”. E essas palavrinhas são bastante usadas nas discussões dos casais, né? Aqui em casa são campeãs… Dizer ao seu parceiro que ele “sempre” faz algo negativo ou que “nunca” faz algo positivo não é só algo ruim, como também cristaliza a ideia de que o seu amor NUNCA muda e que SEMPRE será assim. Tenho certeza de que você não se casou com uma pedra, então as mudanças SEMPRE podem acontecer. Ao ouvir essas expressões, seu amor ficará com a ideia fixa na cabeça de que nada do que ele faz é suficiente. Tente acreditar que tudo pode mudar e não seja tão duro com o seu amor!

 

Comparar seu parceiro com outras pessoas

Tá, tudo bem, pode ser que o seu ex fosse melhor ao te pedir desculpes, fosse menos teimoso que o seu atual namorado ou marido. E talvez a esposa do seu amigo não se incomode tanto com a bagunça da casa quanto a sua esposa. Mas trazer esse tipo de comparação para as suas conversas e brigas não vai adiantar de nada, isso só diminui seu companheiro e a insegurança encontra um lugar ótimo para crescer.

Aautoestima tanto dos homens quanto das mulheres fica muito abalada com esse tipo de comentário e ficar inseguro traz uma porção de problemas à tona. Vamos pensar: não adianta comparar, isso não serve para o crescimento do outro, só traz dor e raiva. Além disso, ao só ressaltar o que seu parceiro está fazendo de errado, você esquece de todas as coisas boas que só o seu amor sabe fazer e faz bem melhor do que os outros.

O que achou dessas dicas?

E aí? Dicas úteis, né? Estou bem pensativa sobre todas elas e acho que foram super importantes para mim! E você? Tem mais alguma dica bacana sobre relacionamentos? Conta pra gente nos comentários!

Via Lover.ly.

 

Mais sobre relacionamentos:

7 segredos da ciência para ter um relacionamento duradouro

10 coisas que aprendemos em um relacionamento de verdade

30 coisas que recém-casados aprenderam em seus casamentos