Lista de casamento: como fazer uma lista de convidados enxuta

Esta foto engloba todos os convidados de um casamento com lista enxuta.

Um dos pontos mais importantes na hora de organizar um casamento barato é fazer a lista do casamento.  Não é nada fácil manter a quantidade de convidados enxuta. Nós brasileiros temos mania de achar que tem que convidar até o periquito do sobrinho do tio da sua prima de segundo grau, porque se não pega muito mal. Mas não é o número de pessoas presentes que vai determinar o sucesso, a alegria e o amor do seu casório. E muito menos a opinião das pessoas sobre quem você deveria convidar. A festa será boa se os envolvidos forem realmente importantes e significativas para os dois, atuantes em suas vidas (em outras palavras, avalie a afetividade). A base de tudo é a máxima: convide somente quem você gostaria de convidar. Mas como nem tudo é tão simples assim, veja algumas dicas de como fazer uma lista de convidados modesta.

1. Determine exatamente o número máximo de convidados. Isso é o seu orçamento e/ou o espaço que vai decidir. Não é difícil, pois como ainda não há nomes na lista, vira uma questão estritamente prática. E não abra exceções: se o seu planejamento é para 100 pessoas, não convide a centésima-primeira, pois ela será a apenas a primeira de muitas exceções que você vai acabar abrindo.

2. Como fazer para lidar com os pitacos indesejados, por parte dos pais, avós e tios? Talvez fique difícil se livrar totalmente desta questão, especialmente se as famílias estão participando financeiramente da organização do casamento. Uma dica é criar uma regra para determinar quantos convidados cada um poderá “sugerir” (por exemplo: meus pais só terão direito de escolher 10 convidados). Mas mesmo assim, deixe claro que quem tem a palavra final são os noivos. Tirando isso, esqueça os pitacos, principalmente de outros parentes. Nesta “cota” devem estar incluídos os amigos dos pais, que eles fazem questão de convidar.

3. Convide apenas as pessoas que realmente fazem parte da sua vida. No trabalho você não tem a obrigação de convidar ninguém. Se você tem um grande amigo no trabalho, convide porque é seu amigo. E pronto. Todos sabem dos grandes gastos de um casamento e provavelmente nem estão esperando ser convidados.

4. Uma ideia é convidar as pessoas que estão realmente presentes desde o início do relacionamento.

5. Para pessoas que fazem parte do seu passado, mas são extremamente importantes na história da sua vida, uma boa dica é determinar um número máximo para a noiva e para o noivo (por exemplo: cada um só pode convidar até 6 pessoas desta categoria, já incluindo os acompanhantes).

6. Se na sua família não tem crianças, ou você não tem nenhum melhor amigo ou padrinho que tenha filhos, você pode gentilmente pedir às pessoas que não levem crianças (com uma breve frase no convite). A verdade é que crianças geralmente vão com babás à festa (o que gera para você o custo de um convidado extra), e na graaande maioria das vezes ficam em segundo plano – convenhamos que não planejamos o casamento para os pequenos: as comidas, bebidas, a seleção musical, o volume do som, as lembrancinhas… tudo é voltado para o mundo adulto. Ou seja, na maioria das vezes, casamentos não são muito divertidos para crianças. Então desapegue-se desta culpa, e evite se puder evitar.

7. Algo que se pode usar de critério na hora de selecionar parentes para convidar é pensar se ele já foi à sua casa ou você já foi à casa dele. Se nunca houve nenhum tipo de visita ou interesse, pode riscar da sua lista sem medo de ser feliz.

8. Só convide ex-mulher ou ex-marido se houver uma relação amigável entre todos os envolvidos e se isso fizer sentido. Caso haja sentimentos mal resolvidos, não convide de forma nenhuma!

9. Se seu orçamento é apertado, dê preferência a um local pequeno. Será provavelmente mais barato do que um lugar grande (dãr) e você poderá dizer sem culpa que não pode convidar todas as pessoas do mundo por causa de espaço.

10. Uma excelente ideia, super simpática e fofa, é fazer duas listas de casamento: a lista gigante, com absolutamente todas as pessoas que vocês e seus pais gostariam de convidar e uma lista enxuta com as XX pessoas que serão efetivamente convidadas. Providencie um cartão bem bonitinho – que pode ter a ver com a decoração do casamento ou que pode ser uma foto de vocês no casamento (etc.) – para enviar para todos os convidados da lista gigante, informando que vocês gostariam de compartilhar a felicidade de vocês, contando que se casaram e que agora moram em tal endereço com tais telefones. Este cartãozinho bacana tem um nome que não corresponde à sua fofura, que é “cartão de participação”. Certamente enviar cartões de participação é muito mais barato do que convidar pessoas para a festa, mas não se esqueça de colocar na planilha os custos de compra, confecção, impressão, envelopes, e correio que esta prática vai gerar.

Ajudamos? Tomara que sim :)

Para te ajudar ainda mais, faça o download grátis desta planilha de lista de casamento.

Nossas fontes para escrever este post: esta, esta, esta e esta. A planilha nós pegamos daqui e traduzimos pra você.