CASAMENTO REAL DIY da Cristina e do João

Engana-se quem pensa que nós aqui do CEUB não estamos de olho em cada comentário, cada interação, cada elogio e crítica que recebemos por inbox ou por comentários nas fotos. Engana-se quem pensa que a gente não vibra com cada casal que se marca nas fotos, que faz declarações de amor públicas, com cada frase linda de paixão que pipoca no nosso blog. Nós amamos acompanhar os passos dos nossos leitores, seguidores e apaixonados por casamento como nós.

caso-real-cris-joao-ceub (1)

E foi assim que conheci a Cristina e o João. Confesso que não é muito normal quando um noivinho comenta nas fotos e isso acaba chamando mais a nossa atenção. Mas o João era um noivinho apaixonado demais, que comentava e marcava a Cris em cada foto, em cada link, em cada matéria. Ele marcava e dizia pra ela o quanto sonhava com aquele casamento lindo que eles estavam planejando. E eu fui me apaixonando por aquela história, entrando naquele mundinho dos dois, curtindo em silêncio os comentários até que um dia não aguentei e contei para eles, nos comentários, o quanto eu estava apaixonada por aquela troca de recadinhos.

caso-real-cris-joao-ceub (34)

E, pra minha surpresa, o João mandou um inbox para a página e me contou tudo. Disse que iria se casar com a Cris, que ela era o amor da vida dele. Contou que é chefe de culinária lá em Curitiba, me mostrou seu site, foi contando e se abrindo, revelando pra gente esse sonho lindo dele com a Cris. Muitas vezes fiquei emocionada, vi no João um homem super apaixonado, como foi (e ainda é) o meu noivinho Rafa, que sonhava em se casar e celebrar esse amor. Acabou que com o tempo perdi o João e a Cris de vista, mas nunca esqueci essa história. Às vezes me pegava pensando que eles já teriam se casado e estariam vivendo o “felizes para sempre” lá em Curitiba!

caso-real-cris-joao-ceub (30)

Aí, gente, semana passada recebemos um inbox de uma tal de Cris. Olha, quase caí pra trás!! Era a Cris, a Cris do João apaixonado de Curitiba! Fiquei tão emocionada que me arrepiei agora de novo. Pronto, minha curiosidade sobre esse casório cheio de amor iria acabar. Não me aguentei, falei meeeesmo pra Cris que ficava babando no amor dos dois e ela se dispôs a contar tu-di-nho sobre o casório. E estamos aqui hoje pra mostrar para vocês a história de amor da Cris e do João (e do CEUB).

caso-real-cris-joao-ceub (2)

 

“Oi Estela! Olha a gente aqui =)

Bom nós nos conhecemos via internet! Foi através do Facebook que começamos a conversar. Uma semana depois de nos falarmos pela primeira vez, o João me convidou para comer comida japonesa <3. A partir de então nós não desgrudamos mais! Com o namoro, vieram os planos pro casamento e como sempre queríamos um casamento “feito a mão”, começamos a procurar blogs, sites e afins que tivessem dicas de como fazer tudo isso acontecer! Foi assim que o João achou o Casar é um barato e ficamos encantados com tudo! Você acompanhou um pouquinho, nós nos marcávamos em tudo, cada coisinha que poderia ser usada no casamento ia para na lista de tarefas a fazer!

caso-real-cris-joao-ceub (4)

Marcamos a data e fomos em busca do primeiro passo: O Lugar!

Procuramos vários lugares que trouxessem o clima de casamento de jardim americano. Queríamos algo vintage e rústico, ao mesmo tempo, e foi bem difícil! Lugares fora do orçamento, fora do contexto também já que como o João é chef queríamos que toda a comida do casamento fosse preparada por ele. Enfim estava difícil! Então o João comentou comigo sobre a necessidade que ele tinha de ampliar o café colonial dele, já que a demanda estava aumentando a cada dia e o espaço já estava super pequeno. Em uma dessas conversas na frente de casa tivemos a ideia de utilizar o dinheiro para locação do espaço para o casamento, e fazermos o nosso próprio espaço. Então caneta e papel na mão e nós planejamos o nosso salão de eventos! Foi muito legal e trabalhoso, lógico, afinal tínhamos 6 meses até o casamento e estávamos em obras. No final deu tudo tão certo que todo mundo amou a ideia e o Delícias de Oma, café do João, até recebeu alguns casamentos antes do nosso! O espaço ficou perfeito, bem rústico e com carinha de casa de vó super aconchegante e o melhor de tudo: a nossa cara!

caso-real-cris-joao-ceub (7)

caso-real-cris-joao-ceub (12)

caso-real-cris-joao-ceub (8)

caso-real-cris-joao-ceub (23)

 

Segundo passo: O fotógrafo

Não foi difícil achar os melhores! A Gisele e o Chris Secco são primos do João e além de maravilhosos profissionais, fizeram parte da nossa história além de nos presentearem com um pré-wedding.

caso-real-cris-joao-ceub (32)

 

Terceiro passo: Os convites

Queríamos algo totalmente feito por nós, além de economizar nos convites, nosso casamento seria apenas para a família, então deveria ser algo bonito e simples. Depois de muito pesquisar sobre, vi algumas meninas falando sobre os kits prontos e tudo mais e então fui até umas papelarias de Curitiba e achei envelopes lindos de super bom gosto. Fizemos o convite nós mesmos, com as fotos do ensaio pré-wedding, mandamos imprimir na copiadora e por fora dos envelopes usamos fita de cetim xadrez e um laço para fechar! Estava pronto: um convite simples e com a nossa cara. Ficou um mimo!

caso-real-cris-joao-ceub (10)

 

Quarto passo: A decoração

Fizemos muitos orçamentos, ninguém chegava a um preço acessível e sempre queriam empurrar aqueles arranjos gigantescos, enormes e caríssimos. Nós optamos então por fazer nós mesmos, não contratamos floricultura. O João fez os vasos de vinil e compramos samambaias e mosquitinhos para colocar dentro. Já os vasos grandes em frente ao gazebo da cerimônia nós pegamos emprestados da madrinha dele e incrivelmente, um dia antes do casamento, tivemos a ideia de buscar no mato umas painas que sempre achei lindas e muito carinha de vó! E nós fomos, junto com o filho do João de 12 anos e os amigos, no meio do mato para buscar a nossa decoração! Hahahahahaaha! Foi muito divertido e o resultado está aí na foto. Meu buque também fui eu que fiz: achei um vídeo na internet com um tutorial de como fazer, comprei as rosas e pronto! Metade do preço de um comprado pronto!

caso-real-cris-joao-ceub (5)

caso-real-cris-joao-ceub (14)

caso-real-cris-joao-ceub (21)

 

Estava tudo praticamente pronto, o cardápio do casamento foi escolhido pelo João e o nosso naked cake também feito por ele! Foi o único detalhe em rosas no casamento e eu amei demais! Tivemos cheesecake, bolo pão de mel, tiramissu, salaminho de chocolate, empadas, empadão tudo que a gente serve no café e ama <3

caso-real-cris-joao-ceub (19)

caso-real-cris-joao-ceub (15)

caso-real-cris-joao-ceub (16)

caso-real-cris-joao-ceub (28)

As lembrancinhas eram brownies feitos por ele, dentro de saquinhos embalados por nós e a nossa foto foi impressa na empresa de um primo nosso, que nos presenteou com os papéis para lembrancinha e os dois banners que ficaram pendurados também. Fizemos uma mesa de doces para as crianças com alguns adereços para elas brincarem e, é claro, a mesinha foi mais um ideia tirada da internet!

caso-real-cris-joao-ceub (11)

caso-real-cris-joao-ceub (13)

Assim que marcamos o casamento, comprei meu vestido no Ali Express, li vários depoimentos de meninas de compraram e me deram dicas ótimas! O vestido chegou lindo, só um pouco maior como eu já esperava. Mandei ajustar em uma costureira e ficou perfeito! Economizei mais ou menos 700 reais. O vestido da daminha, que foi a minha filha, achamos no bazar da igreja todo branquinho. Nós o lavamos e o João customizou com rosas de cetim que ele aprendeu com a vó dele! Compramos a fita no armarinhos, ele fez e eu costurei a mão. Custou em média incríveis 50 reais.

caso-real-cris-joao-ceub (29)

caso-real-cris-joao-ceub (26)

Tivemos uma ideia bem legal também, para fugir do clássico sapato e gravata. Fizemos um porquinho grande e deixamos em cima de uma mesa com a nossa foto. O pessoal amou, não ficou desconfortável pra ninguém e todo mundo colaborou!

caso-real-cris-joao-ceub (31)

Eu perdi meu pai muito cedo, então fiz questão de usar o carro dele para chegar até o casamento, foi demais! Muito emocionante para todos nós da família e pra mim então, dá pra ver nas fotos que chorei o tempo todo! Como entrei sozinha, usei uma foto dele presa no buque <3

caso-real-cris-joao-ceub (3)

caso-real-cris-joao-ceub (24)

caso-real-cris-joao-ceub (36)

Pra finalizar Estela, foi um momento único! Decidimos casar sem grana mesmo, em cima da hora e foi tudo uma loucura! Mas eu faria tudo novamente, foi uma emoção muito grande além da satisfação de ter o nosso toque em cada detalhe.

caso-real-cris-joao-ceub (35)

 

Que lindo, Cris e João! É uma honra contar com a história de vocês aqui, em nosso humilde site! Um amor tão lindo, tão mão na massa e carinhoso merece mesmo ser conhecido por todo mundo. Toda a felicidade do mundo para vocês, esse casal que não teve o menor medo de ousar e celebrar o amor. E pode deixar  que quando eu for a Curitiba vocês irão receber uma visita surpresa! :*

 

 

Mais Casos Reais mão na massa:

O Casamento DIY da Estela e do Rafael

O Noivado DIY da Gislene e do Deivson

O Casamento DIY da Amanda e do Danilo