CASO REAL: O casamento da Kathy e do André

O amor é aquela coisinha deliciosa que sabemos que está escrita em nossas vidas e que vivemos esperando e confiando que chegará até nós. Mas, como garantir que o amor vai passar e a gente vai perceber e agarrar esta chance? Não dá pra saber, não é? Há quem diga que o amor aconteça a primeira vista, mas há quem diga que quando é pra ser, mesmo que não seja no primeiro olhar, é.

caso-real-kathy-andre-ceub (17)

E é exatamente sobre isso o Caso Real de hoje, sobre essa história de amor que foi se construindo aos poucos entre a Kathy e o André. Os dois se achavam chatinhos, não foi amor à primeira vista, mas foi só abrir um pouquinho o espaço do coração para que essa relação crescesse tanto a ponto de um não poder mais viver sem o outro. Quando é para ser, é. Não importa se online, se ao vivo, se com o tempo, se rapidamente. Quando o amor está escrito em nossas vidas, ele vai dar seu jeitinho de acontecer. Com vocês, Kathy:

“Olá, meninas, tudo bem? O blog e o Facebook do CEUB serviram para eu ter muitas ideias para meu casamento. Agradeço por sempre compartilharem ideias, sugestões, matérias que fazem toda diferença. A nossa história começa assim: Nos conhecemos em um retiro em Belo Horizonte, há mais de 10 anos, mas não foi aí que tivemos um click de olharmos um para outro. O tempo passou, nos encontrávamos aqui ou ali e nada. Era apenas aquele “oi, tudo bem” e nada além disso. Eu achava o André muito chato. Ele me achava uma menina enjoada. Mas, nas palavras dele, ele sempre teve interesse em se aproximar mais de mim, eu que não deixava. Mas minha mãe ficou amiga dele e dizia sempre pra mim o quanto ele era legal.

caso-real-kathy-andre-ceub (2)

caso-real-kathy-andre-ceub (3)

Até em 2014, nos encontramos na cidade de Itaúna – MG, cidade em que ele morava. Fomos ao casamento de uns amigos que temos em comum. Passamos a noite toda sem nos falarmos, aproveitando o casamento. Mas, teve uma hora em que eu e minha mãe nos sentamos para conversar na beira da piscina. Foi quando o André apareceu e se sentou ao meu lado. Ficamos conversando e eu pensava: “Espera aí, eu nunca olhei para ele e não tinha amizade nenhuma, por que sentou do nosso lado?” Quando vi, o tempo tinha passado e ficamos conversando até às 6h da manhã. Ele me contou um pouco mais sobre sua vida e eu falei mais de mim também.

caso-real-kathy-andre-ceub (7)

caso-real-kathy-andre-ceub (10)

Depois disso, fui para Belo Horizonte não o vi mais. Voltei para minha cidade, Cascavel – PR, e dali em diante a amizade começou a fluir. Todas as noites conversávamos no Facebook, até que passamos para Skype, sentíamos uma vontade imensa de nos vermos. Ficávamos horas e mais horas conversando, muitas vezes até de madrugada.

caso-real-kathy-andre-ceub (11)

caso-real-kathy-andre-ceub (12)

A amizade foi crescendo e o interesse um pelo outro aumentando! Só de pensar em não falar com ele por um dia meu coração apertava! Procuramos nossas autoridades, mãe, pai, pastor, e conversamos sobre o interesse que estávamos tendo um pelo outro. Foi aí que surgiu a ideia do André ir para a minha cidade em Julho, para nos vermos, para estarmos mais próximos e para nossos pais se conhecerem. Assim, o André iria para a minha cidade para assumirmos um compromisso!

caso-real-kathy-andre-ceub (14)

caso-real-kathy-andre-ceub (1)

E aí ele foi pra minha cidade, em julho! Nossos pais e pastor conversaram com a gente e, no dia 12/07, noivamos. André ficou mais uma semana comigo e depois retornou para Minas. Marcamos a data do casamento para 06/06/2015 e nossa correria começou. Eu tive que decidir muita coisa sozinha, porque ele estava longe de mim. Em setembro, fui a cidade dele e ficamos juntos, matarmos a saudade!

caso-real-kathy-andre-ceub (16)

caso-real-kathy-andre-ceub (13)

Em novembro ele foi para a minha cidade de novo e, nessa ida, ele arrumou o emprego! Vimos isso como resposta das nossas orações! Foi muita felicidade: A distância acabaria e poderíamos ficar mais próximos. No dia 22/11, ele chegou na cidade para morar! Que felicidade! Agora estaríamos perto, poderíamos decidir as coisas, orarmos juntos, nos relacionarmos mais. Fizemos uma festinha de boas-vindas para ele e a rotina para o casamento começou a ficar mais intensa.

caso-real-kathy-andre-ceub (22)

caso-real-kathy-andre-ceub (20)

Fizemos muita coisa para o nosso grande dia. O nosso porta guardanapo era de bobina de lotérica. O portal era uma porta sem uso da minha tia que o André lixou. Os arranjos das mesas foram feitos com garrafas que cortamos e idealizamos. Fizemos os doces, o suporte de doces, as lágrimas de alegria e outras coisas mais. Nosso convite era um quebra cabeça que foi colocado nas caixinhas com um laço de fitinhas de poá.

caso-real-kathy-andre-ceub (24)

caso-real-kathy-andre-ceub (4)

Nesse tempo todo, vimos Deus agindo em tudo que precisávamos e nos dando muito além do que pedíamos! Foi um tempo de aprendizado, de crescimento. Foi um tempo precioso de Deus para nós!

caso-real-kathy-andre-ceub (19)

caso-real-kathy-andre-ceub (9)

Fizemos uma coisa super diferente em nosso casamento. Antes da cerimônia começar, o André estava no local para recepcionar os convidados! Aí eu também cheguei no local, buzinando, desci do carro correndo e fui para o “portal” recepcionar os convidados! As pessoas iam chegando e faziam cara de espanto, porque nós estávamos recepcionando o pessoal antes da cerimônia! Foi um momento legal porque pudemos ver e abraçar todos. As expressões eram as mais legais possíveis! Depois fomos nos arrumar em quartos separados e, enquanto isso, foi servido um coquetel para os convidados.

caso-real-kathy-andre-ceub (8)

caso-real-kathy-andre-ceub (6)

caso-real-kathy-andre-ceub (23)

Nosso casamento foi lindo, chorei até não poder mais, mas já tenho vontade de voltar e fazer tudo de novo. Fizemos nossos votos, o pastor nos abençoou e o nosso primeiro beijo foi dado ali, no altar perante Deus e todos os convidados, foi um momento muito marcante!

caso-real-kathy-andre-ceub (25)

caso-real-kathy-andre-ceub (29)

 

Mais Casos Reais emocionantes:

Casamento da Jackie e do Filé

As bodas de pérolas da Maria e do José

O noivado DIY da Daiane e do Anderson