CASO REAL: sobre a Renata e o Outubro Rosa

O mês de Outubro é um mês que me faz refletir muito, não só pela proximidade com o final do ano, mas também porque Outubro foi o mês escolhido para a luta contra uma doença muito séria: O câncer de mama. O Outubro Rosa, iniciativa primeiramente americana, mas que ganhou espaço no mundo tudo, surgiu para alertar e conscientizar as mulheres sobre os perigos que este tipo de câncer pode trazer. Esta iniciativa visa, principalmente, incentivar o autoexame e os exames periódicos como preventivo e mamografia.

rafa-graffiti-outubro-rosa

Outubro me faz refletir e relembrar de momentos de muito desespero e apreensão. Em 2009, minha mãe, a Tia Selma desse graffiti aí em cima, que foi feito pelo meu marido, foi diagnosticada com câncer de mama. Em um exame de rotina a médica detectou alterações e solicitou uma biópsia. Receber uma notícia dessas é desesperador, você não sabe como agir, nem o que pensar, mas a força e o amor precisam de alguma forma superar esse medo. E assim aconteceu: o ano de 2009 foi, para minha família, um ano de união e luta, com altos e baixos, mas também com muita força e fé. No final do ano de 2009, minha mãe operou e hoje ela está bem. Tenho certeza de que somos uma família mais unida depois disso. Hoje tenho certeza de que se não fosse aquele exame de rotina, minha mãe poderia ter tido um destino diferente e me cuido muito mais, não só por isso, mas por responsabilidade com o meu próprio corpo e minha saúde. Hoje o Outubro Rosa tem outro sentido para mim: ESPERANÇA.

Estela-Selma-Outubro-Rosa

E essa questão veio à tona por conta do Caso Real de hoje. A Rê nos escreveu pelo chat do Casar é um Barato, dizendo que fez uma festa de 10 anos de casada. Nós adoramos a ideia e puxamos conversa, afinal de contas, festas de casamento e de aniversário de casamento são definitivamente a nossa maior paixão! Foi aí que ela nos revelou que havia acabado de enfrentar um câncer de mama e que fez a festa porque queria comemorar a sua vitória sobre a doença ao lado da sua família: seu marido, o Gil, e seus filhos Isabela e João. Senti uma coragem imensa de vir aqui contar também a minha história, a história da Estela filha e noiva, senti uma vontade de abraçar a Renata e dizer: Rê, estamos juntas e vamos levar essa história para todas as meninas que nos leem.

Renata-Gil_outubro-rosa

Vou colocar aqui o relato da Rê, que é lindo, cheio de amor e de esperança, as fotos que ela enviou nos contaminam com uma energia tão boa, tão pura, que dá vontade de rir. Dá vontade de ter mais fé ainda na vida, de comemorar cada segundo, a vida é mesmo muito preciosa:

“Acompanho o site desde que a minha irmã decidiu se casar. Leio todas as histórias dos Casos Reais. E tenho uma bem legal para contar…

Recebi a notícia de que estava com câncer de mama no dia seguinte à festa de aniversário de um ano do João e de cinco anos da Belinha, meus filhos. Foi tudo muito rápido, em uma semana já estava fazendo a primeira cirurgia. Depois de mais 20 dias, realizei a segunda.

10373804_724636134296675_4624254970895351815_n

Comecei o processo da quimioterapia e após 15 dias da primeira dose, meus cabelos começaram a cair. Enfrentei a doença de frente e pedi para o meu marido raspar minha cabeça. Fiz oito sessões de quimioterapia, 30 sessões de rádio, tomei uma série de vacinas e um ano e dois meses depois, recebi alta.

10301942_716963461730609_6110880131039804983_n

Quando soubemos do câncer, meu marido me disse: ‘Quando eu me casei com você, o padre disse que seria na alegria e na tristeza, na saúde e na doença…’. Pronto, eu não precisava ouvir mais nada! Essa frase significou naquele momento que ele me amava e estava pronto para viver comigo e vencer o câncer. E foi isso que aconteceu: nós superamos juntos.

RE&GIL (462)

Decidimos fazer a festa de 10 anos de casados para comemorar a vida e o nosso amor que rendeu dois frutos lindos: Isabela e João Francisco. Reunimos nossos amigos e familiares que foram essenciais para a minha recuperação.

10593035_356936314469465_2068381426384523179_n (1)

Pra fechar o mês de combate ao câncer de mama e conscientização sobre esta doença, envio fotos da nossa festa e da minha história.”

TMP9337

Renata, esse seu gesto, de compartilhar sua história de superação, é um gesto de muita generosidade. Como a maioria dos nossos Casos Reais, espero, do fundo do coração, que ajude às nossas noivinhas e leitoras, que as faça pensar sobre a importância de cuidar da saúde e de enfrentar os problemas com amor e fé. Só podemos te agradecer e desejar muita felicidade nessa sua nova vida. Porque sim, a vida depois de superar o câncer é uma nova vida, cheia de brilho e alegria, cheia de amor, uma vida onde cada pequeno momento é comemorado como se fosse único.

10352910_713404895419799_6888879742256417334_n