[Crônica #3] Fernando Abussamara e seu Maverick vermelho cor de sangue

O beijo de Estela e Rafael dentro do tão sonhado Maverick.

Contei para vocês quando estava falando do meu casamento que tenho um marido super retrô, né? Ele adora carros antigos, filmes antigos, músicas antigas, tudo o que traz dentro de si um pouquinho de passado, aquele arzinho vintage, ele tá topando.

Assim que conheci o Rafael, ele me contou sobre sua paixão por carros. Eu também sou fã dessas máquinas, principalmente aquelas mais coloridas, com estofado bonitão, que fazem barulho e arrancam suspiros quando passam. Esse foi um dos pontos em comum que tenho certeza que fizeram o Rafa cair de amores por mim. Em uma das nossas conversas, ele confessou: irei precisar dividir meu amor entre você e os Mavericks.

Eu, compreensiva que sou, entendi, claro. Até porque, imagina só o dia em que a gente tiver nosso próprio Maverick? Sonho que se sonha junto vira realidade, por favor, gentens, acendam velinhas pra São Cristóvão nos dar um carrinho retrô!

Voltando ao assunto casamento porque já me desviei muito do foco! Bom, sonho que se sonha junto… Queríamos muito conseguir um carro bem bonitão preu chegar na cerimônia arrasando com o meu vestido. O irmão do Rafa, o Duda, tem um Fusca 1981, branco, lindo, chamado Fubica. Ele ofereceu o carro e eu super aceitei, afinal de contas, quem não ama um belo fusquinha?

Mas a família do Rafael tinha enfiado na cabeça que iriam conseguir um Maverick, pra realizar o sonho do noivo. Não sabiam como, mas a vontade era tanta que aconteceu.

O Cláudio, amigo de longa data da família do Rafael, é um cara muito gente fina, bom de papo, faz mil amigos por onde passa. Ele e a família estavam de mudança meses antes do casamento. O Cláudio era uma das pessoas que estavam na empreitada de conseguir o Maverick, então estava atento a qualquer possibilidade.

Quando chegaram ao prédio novo, deram de cara com um Maverick anos 70, vermelho sangue, com os bancos de couro e rodas novíssimas. Segundo o Cláudio, ver aquele carro foi um susto. Estava bem ali, na garagem do prédio novo. E aí? O que fazer? Eles eram novos no prédio, não conheciam ninguém, mas o carro era aquele!!

Sem contar nada pra gente, o Cláudio (lembram que eu disse que ele é bom de papo, né?) descobriu em qual apartamento morava o dono do Maverick, foi até lá, tocou a campainha e disse: “- É o senhor o dono do Maverick vermelho que está na garagem?” O “senhor” em questão se chama Fernando e de senhor não tem nada. Com seu cavanhaque loiro super estiloso ele disse que sim, que era o dono do Maverick e a conversa foi se desenrolando até que o Cláudio disse: “- A gente precisa do seu carro pra levar uma noiva retrô. Meu sobrinho é apaixonado por carros antigos e isso vai ser um sonho pra eles”. Sabe qual foi a exigência do Fernando para que o sonho se tornasse realidade? UM CONVITE PARA A FESTA! Lóóóógico que a gente topou! Imagina que máximo, ter um cara como ele prestigiando nosso casório! Foi bom demais pra ser verdade.

Fernando foi com a esposa ao nosso casamento e disse que poucas vezes se divertiu tanto na vida. Foi ele quem me levou até a entrada do Hotel, ele quem me ouviu super nervosa, histérica, emocionada. Ele viu meu pai chorando, elogiou meu cabelo, riu de mim. Melhor não poderia ter sido, Fernando foi o companheiro ideal praqueles minutos de desespero pré-altar.

Ah, esqueci de dizer uma coisa: o que mais me emocionou foi entrar naquele carro, vestida feito uma boneca anos cinquenta, e ouvir o ronco altíssimo do motor. Fiquei inteirinha arrepiada. Inesquecível! Resumo da história: Não precisamos gastar dinheiro com o aluguel do carro, Rafael foi convidado pra ir passar um dia no Clube do Maverick, temos um novo casal amigo da família e uma história quase inacreditável pra contar! E conto isso tudo pra dizer: Meninas, noivinhas, arrisquem! Tentem, se joguem! Santo Antônio ajuda as noivas desesperadas e resolve as coisas de maneiras muito surpreendentes. Lembram da Xuxa em Lua de Cristal? Então: Tudo pode ser, só basta acreditar, tudo que tiver que ser, será!! SE JOGA!!!

fernando e seu possante
Fernando e seu possante.
Cláudio e Joel, os responsáveis pela surpresa, me colocando no carro preu nao fugir
Cláudio e Joel, os responsáveis pela surpresa, me colocando no carro preu nao fugir.
eu e fernando, meu companheiro de desespero
Eu e fernando, meu companheiro de desespero.
Fala sério, fiquei linda nesse carro
Fala sério, fiquei linda nesse carro!
Rafael e seu sonho realizado
Rafael e seu sonho realizado.
Eu quero eu quero eu queroooo!
Eu quero eu quero eu queroooo!

 

carinha_estela

Essa crônica foi escrita pela Estela Rosa, menina fantástica e linda, noiva DIY e esposa do Rafael. Ainda por cima escreve bem demais.