[Crônica #5] A amizade

Meninas amadas, “demorô mas abalô”: acaba de sair do forno a última crônica da Estela Rosa, contando mais detalhes sobre o casamento dela, com um textinho fofo e gostoso de ler… aquelas loucas apaixonadas pelas colunistas do Blog ♥ Pra quem não acompanhou, ou quer relembrar, a Estela foi nosso caso real, e já escreveu outras 4 crônicas: a romântica história do seu buquê [Crônica #1] , o vestido mais que perfeito [Crônica #2], a incrível participação do Maverick vermelho sangue [Crônica #3], e a história da banda [Crônica #4]. Pra fechar com chave de ouro, a Estela conta pra gente sobre como um querido amigo é fundamental em sua vida, e foi fundamental também no casamento :)

♥ ♥ ♥ ♥ ♥

muita sorte ter um amigo assim

Nem só de futuro marido vive uma noiva.

Essa frase sempre povoava os meus pensamentos, era uma constante na minha cabeça. Queria que a minha festa fosse feita praquelas tantas pessoas que me acompanharam ao longo dos meses, dos anos, das décadas. Mais do que só uma festa para celebrar nosso casamento, eu e Rafael queríamos uma festa para celebrar nossos amigos.

Falo isso pra dizer para você, noivinha, que a presença dos amigos é muito importante ao longo do planejamento da sua festa. Eles estão de fora, com um olhar mais simples e leve, sem aquela quantidade enorme de sentimentos e contas pra pagar rondando a cabeça. Os amigos têm excelentes ideias e, muitas vezes, excelentes talentos (além do incrível talento de acalmar noivas desesperadas).

É essencial pra você que quer um casamento DIY fazer uma lista das pessoas que mais gosta, que são mais próximas, e pensar em cada talento. Cada um, do seu jeito, tem uma qualidade especial, desde organizar planilhas no Excel até desenhar. E é sobre uma pessoa em especial e sobre seu talento que eu quero falar aqui.

Eu tenho um amigo, que virou amigo do Rafa, o Pacha Urbano. Foi ele quem me empurrou de vez pros braços do meu maridão, me deu força e aquele último empurrão, chamado por ele de “segundo vamos”. O Pacha é ilustrador, escritor e melhor amigo nas horas mais inesperadas. O Pacha sempre comprou minhas ideias loucas e colocou meus pés no chão mostrando que elas nem eram tão loucas assim.

Ele esteve ao meu lado durante todo o processo do casamento, desde os primeiros ataques histéricos até o altar. O Pacha foi uma das pessoas a falar durante o casamento e ele fez isso maravilhosamente, me arrancando lágrimas. Ele é o meu amigo mais DIY, aquele que faz presentes a mão e faz questão de escrever cartas com uma caligrafia linda.

Felicidade estampada Pacha me arrancando lagrimas

Óbvio que tive que explorar ao máximo esse talento dele, não é? Além do talento de escritor e orador, que falei acima, o Pacha me cedeu o talento de desenhista e calígrafo. Sabe o meu topo do bolo? Então, foi ele quem fez. Aquele desenho que retratou perfeitamente o que somos eu e Rafael, com um traço anos 50, foi ele o responsável.

o desenho do topo do bolo

E ele também foi responsável pelo meu xodó no casamento: o backdrop com o poema do Mario Benedetti. Eu queria muito ter um poema escrito a mão para servir de fundo para fotos e não sabia como fazer. Pedi ao Pacha que fizesse, com aquela caligrafia linda. E ele topou. Foram noites viradas fazendo um simples pedaço de pano virar uma declaração de amor. E ficou perfeito.

o poema de Mario Benedetti os loucos do poema

Ter amigos é imprescindível na hora de arquitetar loucuras. Ter amigos talentosos então, nem se fala. Procure manter ao seu lado as pessoas que sonham, que amam, que se empolgam. Não hesite em pedir ajuda, em gritar por socorro. Todo o amor que você guarda pela sua festa acaba contagiando os outros e é assim que os sonhos mais loucos viram realidade. Aproveite seus amigos talentosos, não há presente mais lindo do que vê-los envolvidos em um dos momentos mais importantes da nossa vida.

Ah, esqueci de dizer! Ele também foi o DJ da nossa festa :)

ah, esqueci de dizer que ele tambem foi dj no casamento

Pacha, obrigada por estar sempre aqui, do meu lado. <3