A verdadeira história do casal do filme Titanic

casal do filme titanic
Isidor e Ida Strauss

Em janeiro de 2018 fez 20 anos que Titanic estreou no Brasil. Esse filme emocionante, vencedor de diversos Oscars, marcou a vida de toda uma geração. Euzinha mesma assisti ao filme um sem número de vezes, sempre me emocionando com a história de amor de Jack e Rose. Mas há uma cena no filme que sempre me comoveu muito: o casal do filme Titanic que se abraça quando o navio começa a afundar. Era a hora em que eu chorava largado, mesmo, achando aquilo tudo muito triste e ao mesmo tempo romântico.

Mas mal sabia eu que há uma história por trás do casal do filme Titanic.

Sabemos que a história do filme é toda romanceada, que foi criada uma atmosfera linda para nos emocionarmos como grande e inafundável navio. O que me deixou mais emocionada ainda foi saber que esse casal do filme Titanic, aquele casal que afunda abraçado, de fato existiu. Eles se chamavam Isidor e Ida Straus, e estavam casados há 40 anos

Minutos antes da meia noite do dia 14 de abril de 1912, o navio Titanic se chocou contra um iceberg. Imediatamente começou a afundar. Quando ficou claro que o navio estava mesmo comprometido, Isidor e Ida fizeram o que os instrutores disseram. Vestiram seus casacos e correram para os botes salva-vidas. A ordem era primeiro crianças, mulheres e passageiros de primeira classe. Como eram um casal rico, os dois estavam na frente na ordem de salvamento. Mas Isidor, o marido, se recusou a entrar no navio antes das outras mulheres e crianças.

 

Quer ver mais histórias de amor e cinema? Clica aqui!

 

Vendo seu marido tomar uma atitude tão nobre, Ida também se recusou a permanecer no bote. Tirou seu casaco entregou para sua amiga que estava acomodada no bote. E disse que se seu amor, Isidor, ficaria no navio, ela também ficaria.

“Eu não entrarei no bote salva-vidas antes de nenhuma mulher ou criança aqui neste navio”, Isidor disse, segundo conta a sobrevivente que deu o relato aos jornais na época. O marinheiro ainda insistiu que Isidor entrasse no bote, mas ele se recusou mais uma vez. Foi então que Ida pulou do bote e disse a seu marido: “Nós vivemos uma vida maravilhosa juntos foi quarenta anos, tivemos seis lindos filhos juntos, se você não vai entrar neste bote, eu também não vou”.

Foi quando uma grande onda veio e levou os dois abraçados. Foi a última vez que o casal do filme Titanic foi visto com vida, segundo as testemunhas que estavam no bote.

A cena do casal foi gravada, mas acabou ficando de fora no corte final do filme. Então só vimos o momento em que o navio afunda com os dois abraçados, ficando juntos para sempre. Você pode ver a cena deletada aqui:

Triste, mas linda a história do casal do filme Titanic, não é? Uma história de amor real em um filme que tem uma das mais lindas histórias de amor da ficção!

FALE COM Estela Rosa



Estela Rosa

Estela Rosa Autor

Estela é noiva para sempre mesmo depois de ter casado com o Rafael. Ela é uma aquariana engraçada, justiceira e irônica que, além do Rafa, tem os gatos em seu coração. Como toda boa noiva, é indecisa pra chuchu, mas no final consegue decidir tudo direitinho. Observadora e curiosa, a Estela fuça a internet como ninguém atrás de referências fantásticas e consegue resolver qualquer pauta que lançamos para ela! Passional até o último fio de cabelo, a moça tatuada que ama jardinagem e quebra-cabeças usa sua tagarelice super extrovertida para atuar como uma “match maker” profissional, juntando pares perfeitos pelo mundo afora.
Estela Rosa
Estela é noiva para sempre mesmo depois de ter casado com o Rafael. Ela é uma aquariana engraçada, justiceira e irônica que, além do Rafa, tem os gatos em seu coração. Como toda boa noiva, é indecisa pra chuchu, mas no final consegue decidir tudo direitinho. Observadora e curiosa, a Estela fuça a internet como ninguém atrás de referências fantásticas e consegue resolver qualquer pauta que lançamos para ela! Passional até o último fio de cabelo, a moça tatuada que ama jardinagem e quebra-cabeças usa sua tagarelice super extrovertida para atuar como uma “match maker” profissional, juntando pares perfeitos pelo mundo afora.